Como crianças - parte 4
   19/06/2022     Adolescentes para Cristo    0 Comments
Como crianças - parte 4
Para que possamos experimentar paz na nossa vida - uma paz que se manifesta tanto nos dias bons como nos dias maus - é essencial que tenhamos fé e confiança no nosso Deus, que pode todas as coisas. No entanto, há outra verdade que precisamos de aceitar: Deus não vai fazer tudo aquilo que nós queremos. Mesmo que façamos jejuns e vigílias, e oremos muito sobre algum assunto.
Mateus 7:9-11 - E qual dentre vós é o homem que, pedindo-lhe pão o seu filho, lhe dará uma pedra? E, pedindo-lhe peixe, lhe dará uma serpente? Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará bens aos que lhe pedirem?
Podemos confiar que Deus nos ama e cuida de nós. Podemos ter a certeza de que Ele ouve e responde às nossas orações. O problema é quando somos nós a pedir a Deus que nos dê uma “pedra” ou uma “serpente”. Por muito que nos custe a admitir, isso pode acontecer. Ao pé da omnisciência do nosso Pai, nós somos como crianças: ingénuos e inexperientes. A nossa sabedoria humana é falível e limitada. Assim, por vezes, aquilo que pedimos a Deus em oração pode não ser bom para nós. Na melhor das hipóteses talvez estejamos a pedir algo inútil, que em nada nos ajudará. Na pior, talvez aquilo que pedimos nos conduza para maus caminhos e seja prejudicial para nós. Deus nunca nos dará nada que seja mau para nós.
De facto, o Senhor nem sempre responde às nossas orações da forma que nós queremos ou esperamos. Nas Escrituras encontramos vários exemplos disso. Abraão orou por Sodoma e Gomorra, e Deus prometeu que se existissem dez justos naquelas cidades, elas seriam poupadas. Mas não existiam dez justos, por isso Sodoma e Gomorra foram destruídas (Génesis 18). As orações de Zacarias e de Isabel foram ouvidas, mas não de imediato. O seu filho, João Batista, nasceu quando ambos tinham já uma idade avançada (Lucas 1).
Trouxemos algum pedido ao Senhor em oração e a resposta de Deus não é aquela que nós queríamos? Talvez ainda não seja a altura; o tempo de Deus é diferente do nosso. Talvez tenhamos pedido e não tenhamos recebido porque pedimos de uma forma egoísta, apenas para nós mesmos. Talvez aquilo que pedimos seja inútil, ou não seja bom para nós. Ou talvez até seja bom, mas o Senhor tenha um plano melhor. O Senhor não irá fazer todas as nossas vontades, mas Ele cuidará, com o Seu amor, para que todas as nossas necessidades sejam supridas.
Desafio da semana: Aqui ficam as palavras cruzadas desta semana.

Partilhar este Post

Comments

post